Ozonoterapia

O Ozono foi descoberto em 1840 pelo químico Alemão Christian Frederick Schönbein da Universidade Basileia, Suiça.

O ozono é uma molécula constituída por três átomos de oxigénio e sendo instável recompõe-se facilmente como oxigénio. É 10 vezes mais solúvel na água que o oxigénio e encontra-se comummente sobre a forma de gás, sendo um dos maiores constituintes da atmosfera terrestre.

A Ozonoterapia é o conjunto de técnicas que utilizam o Ozono como agente terapêutico num grande número de patologias. Baseia-se na utilização de Ozono Médico que resulta de uma mistura em que 95% são oxigénio e os restantes 5% são ozono.

Exibe propriedades desinfectantes, anti-inflamatórias e de activação da circulação e do sistema imunitário, abrindo, como tal, um enorme leque de possibilidades para a sua aplicação.

As vias de administração dependem da patologia a tratar, sendo as mais habituais a via sistémica e local nomeadamente a auto-hemoterapia menor, auto-hemoterapia major, rectal, as bolsas de ozono e Insuflação local ou através de óleos ricos em ozono.

A Ozonoterapia é um tratamento efectivo e coadjuvante dos diferentes tratamentos da Medicina Convencional ( Alopática ).