Medicina Ayurvédica

A massagem ayurvédica (Ayur significa Vida e Veda significa Ciência ou Conhecimento) é uma técnica de massagem muito utilizada por médicos e terapeutas ayurvédicos, e é conhecida como a mais completa e mais antiga técnica de massagem natural, tendo sido criada há mais de 5 mil anos segundo registos históricos.

A massagem ayurvédica actua no campo físico e energético através de profundos e vigorosos toques com as mãos, cotovelos e até com os pés. É feita com óleos essenciais ou ervas em pó, de acordo com o tipo “dosha” (caracterização do perfil biológico) do indivíduo. Fortalece o sistema imunológico e desintoxica o organismo, optimiza o funcionamento do intestino, quebra a gordura, melhora a circulação sanguínea.

É conhecida como tratamento eficaz anti-depressivo, pois liberta as emoções bloqueadas.

É indicada para problemas respiratórios, digestivos, músculo-esquelético, síndrome de tensão pré-menstrual, fumadores, entre outros.

 

Indian Head Massage (Champissage)

Massagem Indiana na cabeça, ombros e rosto.

É uma forma incrivelmente eficaz para aliviar o stress, tensão, fadiga, insónia, dores de cabeça, enxaqueca, rinite, sinusite, faringite.

Após a sessão, instala-se uma calma profunda e relaxante, pois desaparece toda a ansiedade. Aumenta ainda a capacidade de concentração.

 

Massagem curativa nas costas e na coluna vertebral

O método de tratamento das costas e da coluna vertebral é aplicado com pomadas homeopáticas, incluindo técnicas de pressão nos pontos energéticos e a mesoterapia com medicamentos antroposóficos.

 

Drenagem Linfática Ayurvédica

É uma técnica de massagem com palmas vibratórias, trabalho de forma altamente acelerada.

Tem por objetivo estimular o sistema linfático – uma rede complexa de vasos que movem fluidos pelo corpo.

Os principais benefícios deste método são: a redução da retenção de líquido, ativação da circulação sanguínea e o relaxamento corporal.

Indicações principais: insuficiência venosa crônica, cefaleias, nevralgia, síndrome pré-menstrual, mastalgia, dores nas pernas, desconforto pélvico, irritabilidade, gordura, fases iniciais de hipertensão.