Acupuntura

“A Acupunctura é uma técnica que utiliza a capacidade natural do corpo de retornar à normalidade. Os efeitos terapêuticos da Acupunctura são obtidos quando, através da inserção de agulhas sólidas e extremamente finas nos tecidos (normalmente a pele os músculos), o seu médico consegue modular o funcionamento do Sistema Nervoso, do Sistema Endócrino, do Sistema Imunitário e das glândulas exócrinas. O estudo dos mecanismos de acção da Acupunctura tem sido investigado desde a segunda metade do século XX, sendo actualmente um facto que a Acupunctura exerce os seus efeitos através da estimulação de terminações nervosas nos tecidos puncturados. Esta estimulação local provoca a libertação de uma série de substâncias que têm como efeito final o aumento da circulação local, com melhoria da oxigenação e do aporte de nutrientes aos tecidos. A este nível de actuação local há também estimulação da actividade do Sistema Imunitário. Actualmente sabe-se que a acupunctura tem efeitos profundos a todos os níveis do sistema nervoso, desde os nervos periféricos, medula espinhal e cérebro, nomeadamente a nível do sistema límbico (um conjunto de áreas do cérebro relacionadas com as emoções), do hipotálamo e da hipófise, bem como do córtex cerebral. Foi também bem estabelecida a actuação a nível de um conjunto de áreas do Sistema Nervoso Central, que quando activadas, inibem/ influenciam, a transmissão da dor desde a medula espinhal para o cérebro.

A Ordem dos Médicos criou a Competência em Acupunctura Médica no início em 2003, reunindo assim as condições para que a Acupunctura se torne uma técnica terapêutica cada vez mais presente nos Cuidados de Saúde.”

Sociedade Portuguesa Médica de Acupuntura